Automobilismo

Equipes enviam carta à FIA apoiando testes de pré-temporada no Bahrein

A Pirelli deseja testar seus novos pneus com os carros de 2017 em temperaturas mais altas do que as da Europa no início do ano

Automobilismo POR Conteúdos Especiais
160177-test-pirelli-fiorano
(Foto: Divulgação/Ferrari)

Uma das principais discussões que estão tomando conta do paddock da Fórmula 1 neste segundo semestre diz respeito aos testes de pré-temporada do ano que vem. Com a introdução de novos e mais largos pneus, a Pirelli, fornecedora oficial da categoria, quer que as sessões sejam realizadas no Bahrein, onde as temperaturas no início do ano são mais altas do que na Europa.  E, nesta sexta-feira (07), a marca italiana viu seu pedido mais próximo de ser atendido.

Assine o EI Plus por apenas R$9,90/mês e assista ao vivo e em HD todas as etapas da Fórmula V8 e da Fórmula Renault 2.0

Algumas equipes enviaram uma carta à Federação Internacional de Automobilismo (FIA) apoiando a mudança dos testes para o país asiático. A Mercedes, que apoia a ideia desde o início, tem feito lobby para que as outras equipes também aceitem. O diretor executivo das Flechas de Prata, Paddy Lowe, citou o icônico Grande Prêmio dos Estados Unidos de 2005 para defender os testes no Bahrein.

“O ponto importante que a Pirelli pedindo é a alta temperatura para testar os compostos devidamente. Infelizmente, o programa com os carros adaptados que está sendo realizado ajuda, mas não entrega o nível de pressão aerodinâmica que teremos no ano que vem. Para mim, temos que acatar ao pedido para não chegarmos à primeira corrida em alta temperatura e arriscarmos o show. Nós já vimos isso acontecer, em Indianapolis, 2005. Não devemos esquecer que temos que proporcionar um show, temos que correr a 300 quilômetros por hora com um número sensível de pneus, então esse não é um risco calculado”, ponderou.

Após Niki Lauda, presidente não-executivo da Mercedes, convencer alguns dirigentes a aceitar o pedido da Pirelli, as equipes que assinaram a carta direcionada à FIA foram, além da escuderia alemã, Ferrari, McLaren, Renault, Haas e Force India. Mas, mesmo com metade do grid fazendo esse pedido, alguns times ainda não aceitaram a ideia.

É o caso de Red Bull e Williams, principais opositoras dos testes no Bahrein. O diretor da escuderia britânica, Pat Symonds, destaca o aspecto financeiro de realizar a pré-temporada na Ásia e afirma que algumas equipes, incluindo a sua, não têm condições de bancar as viagens.

“O custo de fazer os testes fora da Europa são enormes. Dependendo da forma que formos e a quantidade de coisas que tivermos que trazer de volta para o Reino Unido e levar para a primeira corrida, podemos gastar entre 300 mil e 500 mil libras. Para uma equipe como a Mercedes, tenho certeza que eles podem alocar contingente em seu orçamento para cobrir isso. Uma equipe como a Williams não pode, é uma parcela bem significante do nosso orçamento, então acho que é a coisa errada a se fazer.”

Confira os melhores momentos da segunda corrida da etapa de Monza da Fórmula V8!



Notícias

Automobilismo

Programação da TV

Fundamos o Esporte Interativo em 2007 para ser uma empresa dedicada a produzir e distribuir conteúdo esportivo em múltiplas plataformas e para estar perto do apaixonado por esportes, onde ele estiver. Por isso, falamos com a linguagem do torcedor, com paixão e emoção. Foi assim que escolhemos e nos orgulhamos dessa decisão, em todas as mídias que estamos presentes.

© 2014 ESPORTE INTERATIVO. Todos os Direitos Reservados.

Powered by WordPress.com VIP
 ;