eSports

Testamos o HyperX Cloud Stinger, uma ótima opção de headset para começar nos eSports

A empresa busca o jogador que quer entrar no mundo competitivo, mas sem a obrigação de fazer um grande investimento

eSports POR Melhor Futebol do Mundo
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Por Paulo Macedo (@pmacedojunior)

Notória parceira de equipes profissionais, provendo os headsets de equipes como a Luminosity Gaming e Lyon Gaming, a HyperX colocou no mercado uma nova alternativa de headset com foco no custo-benefício. O Cloud Stinger busca o jogador que quer entrar no mundo competitivo, mas sem a obrigação de fazer um grande investimento.

Compatível com PC, Xbox One, PS4, Wii U, Mac e celulares, testamos o Cloud Stinger no PC em partidas de League of Legends e no Playstation 4, com Overwatch.

DESIGN E CONFORTO

Apresentado na última Brasil Game Show (BGS), o Cloud Stinger tem um design sóbrio. Praticamente todo preto, só a logo vermelha da HyperX se destaca do resto. Apesar de parecer robusto, ele é surpreendentemente leve, pesando cerca de 275 gramas.

O conforto certamente é o ponto mais alto deste headset. Usando uma espuma nas conchas auriculares produzida com a tecnologia exclusiva batizada de Memory Foam, o Cloud Stinger se adaptou extremamente bem à orelha. Durante um sequência de cinco horas no League of Legends, em nenhum momento ele incomodou.

Seu ajuste é feito por uma estrutura de aço elegante e seus fones têm rotação de 90 graus, facilitando o encaixe.

QUALIDADE DO ÁUDIO E MICROFONE

Com auto-falantes direcionais de 50 mm, o Cloud Stinger tem uma boa qualidade de som para jogos. Seu microfone é competente e possui cancelamento de ruído. Fizemos um teste em partidas de Overwatch, onde a comunicação é essencial e o headset cumpriu bem o seu papel. Certificado pelo TeamSpeak e pelo Discord, este headset funciona muito bem em conversas de grupo, mesmo durante as partidas mais frenéticas.

CARACTERÍSTICAS E FUNÇÕES EXTRAS

Novamente ele é sóbrio nas suas características, mas com funções agradáveis. O microfone, por exemplo, pode ser posto no mudo apenas levantando-o. Seu fone também possui um controle de volume na própria concha auricular.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Fone de ouvido:
– Driver dinâmico, 50 mm com magnetos de neodímio
– Tipo circumaural, fechado
– Resposta de frequência 18Hz–23,000 Hz
– Impedância 30 Ω
– Nível de pressão sonora 102 ± 3dBSPL/mW a 1kHz
– T.H.D. ≤ 2%
– Potência de entrada classificação 30mW, máxima 500mW
– Tipo e comprimento do fio headset (1,3 m) + cabo de extensão em Y (1,7 m)
– Conexão headset – plugue de 3,5 mm (4 polos) + cabo de extensão – plugues de 3,5 mm estéreo e de microfone

Microfone:
– Elemento microfone condensador electret
– Padrão polar uni-direcional, cancelamento de ruído
– Resposta de frequência 50 Hz~18.000 Hz
– Sensibilidade -40 dBV (0 dB=1 V/Pa,1 kHz)

Se você procura um bom headset para entrar no mundo dos eSports e não quer gastar muito a HyperX apresenta uma boa opção. Na sua faixa de preço, o Cloud Stinger brilha. Ele entrega uma qualidade de áudio boa e é extremamente confortável para longas jogatinas.

Os headsets tops do mercado, como o Sennheiser Game One e o Razer Tiamat 7.1 por exemplo, custam mais de R$ 1.500,00. E a própria HyperX tem a linha Cloud Revolver, de alto desempenho porém custando cerca de R$ 749,90.

O HyperX Cloud Stinger já está em pré-venda exclusiva no Kabum por R$ 299,90 até 12 de novembro. A partir do dia seguinte, ele passará a ser vendido nas principais lojas nacionais por R$ 349,90.


Notícias

eSports

Programação da TV

Fundamos o Esporte Interativo em 2007 para ser uma empresa dedicada a produzir e distribuir conteúdo esportivo em múltiplas plataformas e para estar perto do apaixonado por esportes, onde ele estiver. Por isso, falamos com a linguagem do torcedor, com paixão e emoção. Foi assim que escolhemos e nos orgulhamos dessa decisão, em todas as mídias que estamos presentes.

© 2014 ESPORTE INTERATIVO. Todos os Direitos Reservados.

Powered by WordPress.com VIP
;