Futebol Brasileiro

Camilo concede coletiva e se emociona ao relembrar dos amigos da Chapecoense

Camisa 10 do Botafogo atuou pela equipe catarinense em 66 jogos e marcou nove gols durante 2014 e 2015; meia tinha amigos no elenco que estava no voo

Futebol Brasileiro POR Futebol Brasileiro
Camilo visivelmente abalado (Foto: Venê Casagrande)
Camilo visivelmente abalado (Foto: Venê Casagrande)

por Venê Casagrande

O dia 29 de novembro de 2016 vai ficar eternamente marcado no mundo dos esportes. Depois da notícia do acidente aéreo que matou mais de 70 pessoas na Colômbia, entre elas quase todo o elenco da Chapecoense, que viajava para entrar em campo pela final da Copa-Sul Americana diante do Atlético Nacional-COL, o meia Camilo, que atuou pela equipe catarinense em 2014 e 2015, recebeu uma enxurrada de ligações para expressar o sentimento nesse momento tão complicado.

Para que pudesse atender a todos da imprensa, a assessoria do jogador convocou uma entrevista coletiva na casa de Camilo. Visivelmente abalado e  emocionado, o meia não poupou nas palavras para desejar os pêsames e condolências aos amigos envolvidos no acidente e, claro, aos seus familiares.

“Momento muito difícil de se acreditar. O que nos resta é tentar superar esse momento. Tive a oportunidade de conviver tanto tempo juntos com eles. Muito triste isso tudo”.

Em sua passagem pela Chapecoense, em 2014 e 2015, Camilo entrou em campo 66 vezes e marcou dez gols. Dos jogadores envolvidos no acidente, o meia teve a possibilidade de jogar com Bruno Rangel, Cleber Santana, Dener, Danilo, Neto, Nivaldo, Ananias, Gil, Caramelo e Thiego. Ao ser perguntando sobre a saudade que vai sentir dos ex-amigos, o jogador se emocionou.

“Neto era meu amigo. Desde que eu sai da Chapecoense, a gente se comunicava pelo celular e mantinha contato. São pessoas que vou guardar para sempre no meu coração”.

Um dos jogadores que podem desembarcar no Rio de Janeiro em 2016 é o meia Camilo, que jogou as últimas temporadas pela Chapecoense. Segundo a imprensa, meia já tem salários acertados com o Botafogo (Foto: Oficial / Chapecoense)
Camilo atuando com a camisa da Chapecoense (Foto: Oficial / Chapecoense)

Confira abaixo a entrevista completa do meia Camilo:

Como ficou sabendo da notícia?

Tava indo para o treino e fiquei sabendo. No momento fiquei em choque e em pânico. Cheguei no clube e falei que não tinha condições de treinar e voltei para casa para ficar com a minha esposa, que está grávida, e ficou muito preocupada. Meu irmão, dentro do carro, me perguntou se eu estava sabendo e me mostrou. A dor é a pior do mundo.

O que passou pela sua cabeça quando soube da notícia?

Passou muita coisa na minha cabeça, porque antes de me acertar com o Botafogo, estava com um pé para retornar à Chapecoense.

Camilo segura as camisas de Botafogo e Chapecoense (Foto: Venê Casagrande)
Camilo segura as camisas de Botafogo e Chapecoense (Foto: Venê Casagrande)

Quando foi a última vez que você teve contato com os jogadores da Chapecoense?

Falei com eles depois do jogo contra o San Lorenzo-ARG. Nesses grupos no celular a gente sempre brinca. Falei para eles que eram merecedores de tudo que estavam conquistando.

Como é a sua relação com a Chapecoense?

Eu devo muita à Chapecoense. Cheguei com uma lesão no clube e falei isso para eles. Me abraçaram e fizeram um contrato comigo. Em 2014, me deram toda a ajuda para demonstrar o meu futebol. Se estou aqui no Botafogo, é porque devo muito à Chapecoense.

Camilo se emociona durante coletiva em seu condomínio (Foto: Venê Casagrande)
Camilo se emociona durante coletiva em seu condomínio (Foto: Venê Casagrande)

O ex-comentarista e técnico Mário Sérgio trabalhou com você no Ceará em 2010 e estava presente no acidente. O que falar dele?

Mário me abraçou no Ceará em 2010. Era um cara que sempre falava a verdade. Fica os meus sentimentos para a família dele.

Pretende ir a Chapecó visitar as famílias das vítimas?

A minha vontade é essa, mas eu tenho uma esposa que está grávida. Preciso pensar com calma antes de tomar uma decisão.

Bruno Silva, seu companheiro de Botafogo, também tem passagem pela Chapecoense. Conversou com ele a respeito do acidente?

Eu não tive contato com o Bruno. Só voltei para casa para ficar com a minha esposa, que estava muito preocupada comigo.

Deseja mandar uma mensagem para a Chapecoense?

Família Chapecó, vai todo o meu sentimento por todos aqueles que estiveram juntos de mim. Que eu possa levar um abraço para vocês e que Deus possa ajudá-los.

 


Notícias

Futebol Brasileiro

Programação da TV

Fundamos o Esporte Interativo em 2007 para ser uma empresa dedicada a produzir e distribuir conteúdo esportivo em múltiplas plataformas e para estar perto do apaixonado por esportes, onde ele estiver. Por isso, falamos com a linguagem do torcedor, com paixão e emoção. Foi assim que escolhemos e nos orgulhamos dessa decisão, em todas as mídias que estamos presentes.

© 2014 ESPORTE INTERATIVO. Todos os Direitos Reservados.

Powered by WordPress.com VIP