Futebol Brasileiro

Candidato, Celso Barros diz: 'Para ter times competitivos, é importante ter recursos'

Ex-presidente da Unimed conversou de maneira exclusiva com o Esporte Interativo e expôs suas ideias mirando ser mandatário do Fluminense

Futebol Brasileiro POR Futebol Brasileiro
Celso Barros foi parceiro do Fluminense na época de Unimed (Foto: Reprodução/ Facebook)
Celso Barros foi parceiro do Fluminense na época de Unimed (Foto: Reprodução/ Facebook)

No próximo sábado, dia 26, os torcedores do Fluminense vão escolher o próximo presidente do clube, em eleições nas Laranjeiras. Finalizando a série de entrevistas especiais, o Esporte Interativo apresenta um bate papo exclusivo com Celso Barros, ex-presidente da Unimed, antiga patrocinadora do Tricolor por 15 anos. Confira abaixo!

R$ 0,01/DIA! Essa é a Black Week do Esporte Interativo. Assista a Champions League, NFL, E-League e muito mais! Assine aqui

Esporte Interativo: No lançamento da candidatura, você afirmou que, caso seja eleito, ‘receber o time na Libertadores seria meio caminho andado’. O fato, possivelmente, não vai acontecer. Com isso, qual é a ideia para o Fluminense voltar a ter times competitivos, como foi na época da parceria com a Unimed?

Celso Barros: Saber contratar e avaliar o elenco. A parceria com a Unimed teve, pra mim, a vantagem de permitir que eu ajudasse a diretoria do Fluminense nestas questões. Eu conheço o futebol do Fluminense por causa da experiência de 15 anos com ele. Para ter times competitivos, é importante ter recursos, e isso se resolve com patrocínios. Quero, eleito, como providência inicial, elaborar um projeto de Marketing Esportivo que incentive patrocinadores potenciais. Veja o caso da parceria com a Unimed. A cooperativa cresceu em patrimônio e em negócios no mercado de seguro saúde.

Esporte Interativo: Recentemente, o senhor chegou a afirmar que ‘quem promete a construção de um estádio, faz demagogia’. Com isso, poderíamos interpretar que, em caso de vitória no pleito, a construção de um estádio não será uma das prioridades da gestão?

Celso Barros: Poderia ser, mas quem limita as prioridades é o volume de recursos. É evidente que eu adoraria construir um estádio para o Fluminense. Gostaria mesmo. Mas o Fluminense não tem capacidade financeira no momento para ter um time competitivo e, ao mesmo tempo, construir um estádio. Pelo contrário. Um estádio exige gastos que vão bem além do custo de um CT, por exemplo. A prioridade absoluta minha será ter um time competitivo com responsabilidade financeira e voltar a vencer o Brasileirão, disputar a Libertadores com chances reais de alcançar o título.

Esporte Interativo: Em relação ao Flu-Samorin: mesmo observando de longe, qual é a sua avaliação do projeto? Acha que num futuro próximo, a ideia pode expandir a marca tricolor no exterior? Pretende mantê-lo?

Celso Barros: Não tenho informações suficientes para avaliar, porque a administração do presidente Peter é opaca, não tem transparência alguma. Quase tudo é uma grande pirotecnia.

Esporte Interativo: O ex-atacante Washington e o ex-meia Deco farão parte do estafe técnico. Conseguiria explicar, se houver vitória nas eleições, como será a estrutura do departamento de futebol? Existe algum treinador com preferência especial?

Celso Barros: Tenho muitos amigos no futebol e, entre eles, treinadores que estão no nível de um time como o Fluminense. Quero trabalhar com o Washington e com o Deco. Mas a estrutura eu mantenho ainda sem exposição pública, para não criar expectativas que podem frustrar.

Esporte Interativo: Em relação aos esportes olímpicos, o ginásio e a sede das Laranjeiras. Quais são as projeções neste sentido? O que os sócios podem esperar de evolução em todos estes aspectos?

Celso Barros: Esportes Olímpicos, Sede de Laranjeiras, Clube Social, CT, todo o resto depende de uma questão só: um futebol profissional competitivo. É a atividade que leva e valoriza a marca, que impulsiona a receita específica de cada área. Vou trabalhar com o conceito de unidades de negócios, cada uma delas com autonomia para criar receitas próprias e gerenciar suas despesas. Os Esportes Olímpicos terão da minha administração o apoio essencial para conquistar patrocínios, incentivos fiscais e outras fontes de riqueza.

A cobertura completa sobre o futebol brasileiro você confere nos canais Esporte Interativo

Veja também: Mala? Douglas Costa brinca e estraga altinha da Seleção



Notícias

Futebol Brasileiro

Programação da TV

Fundamos o Esporte Interativo em 2007 para ser uma empresa dedicada a produzir e distribuir conteúdo esportivo em múltiplas plataformas e para estar perto do apaixonado por esportes, onde ele estiver. Por isso, falamos com a linguagem do torcedor, com paixão e emoção. Foi assim que escolhemos e nos orgulhamos dessa decisão, em todas as mídias que estamos presentes.

© 2014 ESPORTE INTERATIVO. Todos os Direitos Reservados.

Powered by WordPress.com VIP