Futebol Brasileiro

Do caso Héverton à Série D: entenda tudo o que envolveu a queda da Portuguesa à quarta divisão

Equipe sofre de sucessivos rebaixamentos desde 2013

Futebol Brasileiro POR Futebol Brasileiro
Canindé será utilizado por igreja evangélica nos dias 09 e 10 de fevereiro (Foto: Divulgação/Portuguesa)
(Foto: Divulgação/Portuguesa)

A Portuguesa irá disputar a Série D do futebol brasileiro. Após derrota para a Tombense, fora de casa, a Lusa foi rebaixada para a quarta divisão nacional. A fraca campanha da Série C, entretanto, não foi o que decretou a queda da equipe. Os motivos que levaram ao descenso começaram muito antes, em 2013.

Flamengo, Palmeiras, Santos e Cruzeiro! Esse é o G4 do Esporte Interativo. Clique e ajude seu time a subir

Naquele ano, após cair para a Série A-2 do Campeonato Paulista, o time ficou brigando contra o rebaixamento durante praticamente todo o Brasileirão, e, ao final da 38ª rodada da competição, o clube terminou na 12ª colocação, com 48 pontos. Mas, a escalação irregular do jogador Héverton, que estava suspenso, rendeu à equipe uma punição de quatro pontos. Dessa forma, a Portuguesa caiu para a 17ª posição, foi rebaixada para a Série B e o Fluminense, que cairia ao fim do torneio, permaneceu na primeira divisão.

Depois do descenso, o time foi para o ano de 2014 completamente modificado. Na segunda divisão do Paulista, a equipe foi bem, e conseguiu o acesso. Já no Brasileiro, ainda reclamando muito do suposto tapetão do Fluminense, o time saiu de campo na primeira partida, logo aos 16 minutos. Isso porque a diretoria afirmava ter conseguido na Justiça uma liminar que devolvia os quatro pontos perdidos no ano anterior.

Em campo, a Lusa mais uma vez não demonstrou sua força. Ficou durante praticamente toda a competição na zona de rebaixamento e terminou na última colocação, com apenas 25 pontos, 21 a menos do que o Bragantino, primeiro time fora do Z-4.

Em 2015, de volta à elite do futebol de São Paulo, a Portuguesa, novamente, não foi bem. Fez a terceira pior campanha entre os 20 times que disputaram a competição e, de novo, foi rebaixada à Série A-2 do Paulista, deixando de ganhar R$ 3 milhões. Já na terceira divisão do Brasileiro, a equipe deu um pouco de esperanças a sua torcida. A Lusa viveu seu melhor momento nos últimos anos e brigou até o fim pelo acesso à Série B. Na segunda fase do torneio, o time empatou por 1 a 1 com o Vila Nova, fora de casa. Na volta, com o Canindé lotado, os lusitanos decepcionaram e foram derrotados por 2 a 0, permanecendo na Série C.

Após a campanha da terceira divisão em 2015, a expectativa da torcida era boa para 2016. O time, entretanto, não respondeu à altura. Na A-2 do Paulista, quase um rebaixamento. Depois de um tempo, houve ainda a polêmica envolvendo o volante Renan, demitido do clube após aparecer em um jogo do São Paulo, na Libertadores.

Com a grave crise financeira enfrentada pela agremiação, muitos jogadores foram demitidos na atual temporada, enquanto outros 20, com salários menores, foram contratados. Boquita, ex-Corinthians, um dos dispensados, criticou muito a cúpula lusitana.

“A diretoria mandou a gente embora sem explicar o motivo. Recebi uma mensagem por WhatsApp que estava sendo dispensado. A culpa é de quem está no comando. Não entende de futebol. Como fazer um time com uma folha salarial de menos de R$ 100 mil para disputar a Série C?”.

Ainda por conta das dívidas, a Portuguesa pode ficar sem estádio. Isso porque, a partir do dia 7 de novembro, o Estádio do Canindé, avaliado em cerca de R$ 154 milhões, irá a leilão. O dinheiro recebido com a venda da casa lusitana será usado para quitar dívidas trabalhistas, inclusive com jogadores que já deixaram o time há muito tempo, casos do zagueiro Rogério Pinheiro e do atacante Ricardo Oliveira.

Sempre nas últimas posições, a equipe perdeu para a Tombense e foi rebaixada à quarta divisão do futebol nacional. Com a crise financeira, a perda do estádio e os consecutivos rebaixamentos, o clube enfrenta o pior momento de seus 96 anos de história.

A cobertura completa de tudo sobre o futebol brasileiro você acompanha nos canais Esporte Interativo.

Renan explica demissão da Portuguesa

 


Notícias

Futebol Brasileiro

Programação da TV

Fundamos o Esporte Interativo em 2007 para ser uma empresa dedicada a produzir e distribuir conteúdo esportivo em múltiplas plataformas e para estar perto do apaixonado por esportes, onde ele estiver. Por isso, falamos com a linguagem do torcedor, com paixão e emoção. Foi assim que escolhemos e nos orgulhamos dessa decisão, em todas as mídias que estamos presentes.

© 2014 ESPORTE INTERATIVO. Todos os Direitos Reservados.

Powered by WordPress.com VIP