Futebol Brasileiro

Férias forçadas, apoio da família e saudades dos amigos: veja como está a rotina de Luis Ricardo

Lateral do Bota recebeu a equipe do Esporte Interativo em sua casa, abriu o jogo sobre carreira, revelou renovação de contrato e mandou recado para Neilton

Futebol Brasileiro POR Futebol Brasileiro

por Venelouis Casagrande

Luis Ricardo e a sua nova rotina: pés para o alto (Foto: Venelouis Casagrande)
Luis Ricardo e a sua nova rotina: pés para o alto (Foto: Venelouis Casagrande)

Dos males o menor! Pouco mais de um mês de um dos piores dias da carreira, Luis Ricardo segue firme e forte na recuperação. No dia 4 de setembro, na partida do Botafogo diante do Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, em um lance que, a princípio não oferecia risco, o lateral direito fraturou o tornozelo esquerdo e, portanto, volta aos gramados apenas na próxima temporada.

Embora seja uma fase complicada, Luis Ricardo encontra na família e nos amigos de Botafogo motivação e forças para superar o momento difícil e a árdua rotina.

“Converso muito com a minha mulher. Assisto a muitos jogos na televisão, leio livros, converso com a minha esposa. O segredo é esse, buscar coisas para passar o tempo. Sempre com o pé para cima, para acelerar o processo de recuperação. Fez um mês há três dias, então, ainda estou sem colocar os pés no chão, mas nesse momento que eu estou passando, tendo o apoio total da família e amigos, tenho vivido momentos diferentes. Estou de férias e acabo fazendo algumas coisas que não eram possíveis. Estou vivendo férias forçadas, mas isso me faz refletir sobre muita coisa na minha vida. Consigo assistir muitos jogos na televisão. Aqui fora você vira o Pelé e sabe de tudo. Tenho vivido assim. As fisioterapias já iniciaram, não com muita intensidade, mas ano que vem vou estar de volta já na pré-temporada”.

Luis Ricardo tem na esposa Elaine a força para superar o momento difícil (Foto: Venelouis Casagrande)
Luis Ricardo tem na esposa Elaine a força para superar o momento difícil (Foto: Venelouis Casagrande)

Literalmente de pernas para o ar, Luis Ricardo recebeu a equipe do Esporte Interativo em sua casa, abriu o jogo e respondeu a tudo: além da lesão, comentou sobre o momento que vivia na carreira, planejamento para 2017, respondeu à mensagem de Neilton, falou sobre Seleção, revelou um cardápio especial preparado pela esposa Elaine e comemorou a renovação de contrato.

Como avalia o Luis Ricardo antes da lesão?

Muito bem. Se tem uma palavra que define o Luis Ricardo antes da lesão é feliz, motivado e só imaginando coisas boas. Cada jogo a gente demonstrava uma crescente. Não só eu, mas todo o grupo. Então, essa é a definição antes da lesão: muito feliz.

Consegue descrever o lance da lesão?

“A jogada era eu, Emerson (Santos), e, se não me engano, mais um jogador do Grêmio. E eu estava crente que eu ia tirar essa bola. A minha intenção era jogar a bola para escanteio, mas infelizmente o meu pé agarrou na grama e aconteceu o pior. Foi assim…muito ruim. Quando aconteceu imaginei muita coisa e, inclusive, que não jogaria mais. Na hora, eu senti realmente que tinha quebrado. Fiquei ali no chão me remoendo e gritando de dor, gritando socorro e pedindo ajuda. Não sabia o que poderia acontecer, e depois os médicos me tranquilizaram falando que eu ia ficar bem. Graças a Deus está dando certo”.

33 dias após a cirurgia, tornozelo ainda aparenta estar inchado (Foto: Venelouis Casagrande)
33 dias após a cirurgia, tornozelo ainda aparenta estar inchado (Foto: Venelouis Casagrande)

Como foi o clima dentro do vestiário?

Dentro do vestiário foi um clima de velório. Até porque, a gente vive disso, né. Eles (os outros jogadores) se colocaram no meu lugar. São coisas que acontecem na nossa vida. No momento não entendi o motivo de acontecer isso comigo. Para eu absorver isso foi muito difícil, mas passei a orar bastante e consegui forças para superar essa fase.

Feliz com o apoio da comissão técnica?

Foi algo muito sensacional, me surpreendeu bastante. O jogo acabou quase 6 da tarde e os médicos já me avisaram que eu ia para o hospital e operar logo. Isso para mim foi gratificante. A preocupação deles por mim. Eles foram e são muito especiais.

Nas dificuldades que se aprende?

Como eu falei, esse tempo é tempo de aprendizado. De colocar as coisas nos lugares, tanto na vida profissional quanto na particular. Nós ficamos muito distante da família e, nesse tempo, estou fazendo isso. Está sendo um período de muito aprendizado.

Vai voltar melhor ainda?

Espero que sim, né (risos). Que tal uma versão V8 turbo do Luis Ricardo? Já pensou? Mas brincadeiras à parte, essa lesão veio para me fortalecer e isso está me ajudando também.

Animado com a possibilidade de jogar a Libertadores?

Muito motivado. Tem hora que eu pego a minha muleta e penso: vou chutar a bola. Quando você está lá embaixo, você se preocupa com zona de rebaixamento, agora com o time brigando lá em cima, fico ainda mais ansioso. Isso me deixa nervoso (risos). Fico mandando mensagens para os companheiros,  encho o saco do Neilton (risos). Para ele continuar fazendo os gols dele. Jogo a responsabilidade para ele. Estou ansioso, até para a minha recuperação ajuda. Por mais que eu não esteja jogando, mas estou no grupo. Fico ansioso e pensando nisso o tempo.

Contando os dias para retornar?

Que chegue logo (risos). Eu sei que cada dia é um novo dia. Se eu pensar dessa forma, a ansiedade atrapalha um pouco. Estou vivendo um dia de cada vez. Então, paciência é a palavra certa para fazer uma boa recuperação. Aproveito para assistir a muitos jogos na televisão.

Como foi o primeiro contato com Alemão?

Ainda não teve, na verdade. Assim que ele chegou ele me enviou mensagem me desejando boa sorte e uma boa recuperação. Nesse papo, disse boa sorte a ele. É muito bom ter alguém para disputar posição. Tem o Diego, o Marcinho para disputar posição. Isso é importante no futebol, isso faz bem para todos. Uma disputa boa e sadia.

Recado para os companheiros de posição?

Alemão, continue fazendo o que fez no jogo de estreia. Queria lembrar do Diego também. É um amigo também e quero desejar forças a ele. Abraço galera, logo, logo estarei de volta.

Sente falta dos companheiros?

No início senti muita falta. Saudades das risadas, das conversas…a gente costuma dizer que antes dos jogos, o futebol é maravilhoso, o que estraga é o 90 minutos (risos). Eles vêm aqui me visitar, muitos moram aqui no condomínio. O calor dos amigos é sempre muito bom.

Luis Ricardo recebeu recado especial do amigo Neilton e fez questão de responder:

(Risos) Que maneiro. Também te amo, baixola. Sou suspeito em falar sobre ele (Neilton). Quando ele me viu deitado no chão, gritando socorro, e ele apertando a minha mão…Nossa, gosto muito dele. No ano passado, a gente não tinha muita afinidade, né. Eu andava muito com o Tomas Bastos e ele andava com Tiago Carleto. Esse ano que nos aproximamos e já está certo, vamos levar essa amizade para o resto da vida… O Neilton é um cara muito especial. Te amo seu, cachorro.

Luis Ricardo assistindo a mensagem do amigo Neilton (Foto: Venelouis Casagrande)
Luis Ricardo assistindo a mensagem do amigo Neilton (Foto: Venelouis Casagrande)

Essa química ajuda na adaptação dos jogadores?

O grupo que já estava, sempre foi muito aberto para os novatos. E os que chegaram, se criou uma sintonia de forma especial. A gente costuma dizer que a ausência de medalhões pode gerar mais dificuldade, mas vamos compensar com a vontade e raça.

Já sonhou com seleção brasileira?

Quero chegar no topo. Me perguntam sobre Seleção. Se eu quiser sonhar posso sonhar, não posso? Talvez seja esse o meu objetivo. Claro que, eu com 32 anos, é mais difícil. Mas estou no Botafogo, time grande, então, para mim, é possível sim.

Triste em não ter feito gols nessa temporada?

Não… Apesar de não fazer gols, mas eu brincava com eles (jogadores): vou levar alimentos para vocês. Se não me engano consegui dar 12 assistências, né. Uma, inclusive, foi para o golaço de Camilo. Feliz mesmo sem fazer gols.

E a renovação de contrato, vai acontecer quando?

Vocês não sabem, mas eu assinei o meu contrato já. Presidente acabou me concedendo mais um ano e estou muito feliz por isso. Na semana anterior da contusão eu tinha assinado o aditivo já, né. Para a surpresa, no domingo (dia 4 de setembro), eu me machuquei. Então… Deus prepara todas as coisas, né. Vivo nessa maneira.

Lobby para ter Neilton em 2017?

Ô diretoria… Coloca o Neilton aí com a gente. Claro que ele tem contrato com o Cruzeiro, mas espero que aconteça um acordo entre os clubes, e ele fique com a gente.

Como fazer para manter a forma nesse período?

O Rodrigo (nutricionista do Botafogo) já ligou para a minha esposa e passou a alimentação ideal. Mas não posso comer o que ela come não, se não vou passar fome, ela é toda fitness (risos).



Notícias

Futebol Brasileiro

Programação da TV

Fundamos o Esporte Interativo em 2007 para ser uma empresa dedicada a produzir e distribuir conteúdo esportivo em múltiplas plataformas e para estar perto do apaixonado por esportes, onde ele estiver. Por isso, falamos com a linguagem do torcedor, com paixão e emoção. Foi assim que escolhemos e nos orgulhamos dessa decisão, em todas as mídias que estamos presentes.

© 2014 ESPORTE INTERATIVO. Todos os Direitos Reservados.

Powered by WordPress.com VIP
;