Futebol Brasileiro

Representante da Lamia revela que avião da Chapecoense deveria ter sido reabastecido

Gustavo Vargas afirma que combustível teria sido suficiente em caso de uma parada extra em Bogotá, mas que piloto decidiu seguir viagem

Futebol Brasileiro POR Futebol Brasileiro
Avião que levava delegação da Chapecoense caiu nos arredores de La Ceja (Foto: Leon Monsalve/LatinContent/Getty Images)
Avião que levava delegação da Chapecoense caiu nos arredores de La Ceja (Foto: Leon Monsalve/LatinContent/Getty Images)

As circunstâncias do acidente aéreo que vitimou 71 pessoas, incluindo a delegação da Chapecoense que viajava para disputar a ida da final da Copa Sul-Americana diante do Atlético Nacional, ainda estão longe de ser oficialmente esclarecidas, mas a falta de combustível surge como uma possibilidade forte de causa da tragédia. Gustavo Vargas, representante da companhia aérea Lamia, proprietária da aeronave, concedeu entrevista ao portal boliviano Página Siete sobre o assunto.

Vargas reforçou a teoria de que o avião não teria autonomia garantida de voo para realizar o trajeto entre Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e Medellín, na Colômbia, que era seu destino final. De acordo com suas declarações, havia possibilidade de uma parada em Bogotá para reabastecimento, mas o piloto Miguel Quiroga preferiu seguir viagem de forma direta.

“(Há possibilidade de que) Ele (piloto) tomou a decisão de não entrar (em Bogotá) porque pensou que o combustível seria suficiente. Se trata de um piloto de muita experiência, que realizou seu treinamento na Suiça. Temos que investigar”.

O portal chileno Emol.com também publicou declarações de Vargas a respeito de possibilidades à disposição do piloto de uma aeronave nestes casos, especificamente neste trajeto. Uma delas era a cidade boliviana de Cobija, além da capital da Colômbia.

“(Nestas situações) temos alternativas, uma alternativa próxima era Bogotá, se ele (piloto) viu que tinha uma deficiência de combustível, tinha toda autonomia de entrar (na cidade) para reabastecer”.

O acidente aconteceu na região do município de La Ceja, nas primeiras horas da última terça-feira (29), pelo horário de Brasília. Apesar de ainda não haver resultados oficiais sobre a recém-iniciada investigação das causas da queda da aeronave Lamia, modelo RJ85, de prefixo CP2933, áudios divulgados de uma das caixas pretas indicam que o comandante do voo notificou a torre de controle por problemas de pouco combustível, mas demorou a declarar emergência, razão pela qual não obteve prioridade de pouso.

Das 77 pessoas presentes no avião na hora da tragédia, entre diretoria, comissão técnica, atletas, jornalistas, convidados e tripulantes, apenas sete foram resgatadas dos escombros com vida: o goleiro Follmann, o zagueiro Neto, o lateral Alan Ruschel, a comissária de bordo Ximena Suárez, o técnico de voo Erwin Tumiri, o repórter Rafael Henzel e o também goleiro Danilo. Posteriormente, o camisa 1 acabou não resistindo aos ferimentos e morreu no hospital.

 

 



Notícias

Futebol Brasileiro

Programação da TV

Fundamos o Esporte Interativo em 2007 para ser uma empresa dedicada a produzir e distribuir conteúdo esportivo em múltiplas plataformas e para estar perto do apaixonado por esportes, onde ele estiver. Por isso, falamos com a linguagem do torcedor, com paixão e emoção. Foi assim que escolhemos e nos orgulhamos dessa decisão, em todas as mídias que estamos presentes.

© 2014 ESPORTE INTERATIVO. Todos os Direitos Reservados.

Powered by WordPress.com VIP