Futebol Brasileiro

Torcedores da Chapecoense enchem a Arena Condá para homenagear vítimas do acidente

No momento de dor, torcida se une e comparece ao estádio

Futebol Brasileiro POR Futebol Brasileiro

Após o trágico acidente envolvendo a delegação da Chapecoense e outros profissionais que estavam a caminho da Colômbia para a final da Copa Sul-Americana, que deixou 71 mortos – 19 jogadores da Chape – e seis feridos, a comoção tomou conta do mundo e, claro, de Chapecó. Torcedores do clube compareceram à Arena Condá para prestar homenagem às vítimas.

Nas arquibancadas, a torcida entoou o hino do clube e os nomes dos jogadores, dirigentes e jornalistas que perderam a vida no acidente. A iniciativa de ir ao estádio partiu dos próprios torcedores da Chapecoense.

Entenda o acidente:

Ainda na madrugada desta terça-feira (29), a Rádio Caracol, da Colômbia, noticiou que a aeronave modelo RJ 80 sumiu dos radares nos arredores do município de Rionegro. O avião de matrícula CP2933 decolou da Bolívia, onde a delegação da Chapecoense, além de convidados e membros da imprensa, fez uma escala, mas apresentou problemas elétricos entre os municípios de La Ceja e La Unión.

Os goleiros Danilo e Jackson Follmann, o lateral esquerdo Alan Ruschel e o zagueiro Neto foram resgatados, além dos integrantes da tripulação Ximena Suarez e Erwin Tumiri, e Rafael Henzel, jornalista da Rádio Oeste Capital. Dos regatados, Danilo não resistiu aos ferimentos.

Segundo a apuração do Esporte Interativo, Alan Ruschel e dois tripulantes estão no Hospital Sommer. O jogador sofreu fraturas na lombar e na coluna, apresentando estando um estado crítico. No Hospital San Vicente de Paúl está Jackson Follmann, que teve a perna direita amputada, mas apresenta um quadro de estabilidade. O zagueiro Neto sofreu um trauma na cabeça e também está em estado grave. Após encontrar 71 corpos, a polícia deu por encerrada as buscas. No total, 77 pessoas embarcaram na aeronave.

Notícias

Futebol Brasileiro

Programação da TV