Futebol Nordeste

Paulo Roberto fala sobre boa fase no Sport, enche a bola de Magrão e exalta torcida: 'De arrepiar'

Cada vez mais titular, volante opinou sobre saída de Oswaldo de Oliveira e efetivação de Daniel Paulista; ele garante que o Leão não vai ser rebaixado

Futebol Nordeste POR Futebol Brasileiro
Paulo Roberto vem sendo um dos pilares do time rubro-negro (Foto: Williams Aguiar / Sport)
Paulo Roberto vem sendo um dos pilares do time rubro-negro (Foto: Williams Aguiar / Sport)

por Igor Affonso

Por mais que o Sport passe por dificuldades no Campeonato Brasileiro, Paulo Roberto vem se firmando como um dos titulares mais importantes no time rubro-negro. Mesmo desembarcando em Recife no meio da temporada (foi contratado em julho), o jogador, aos poucos, ganhou a confiança do até então treinador, Oswaldo de Oliveira. Da equipe saiu em poucas oportunidades. Após viver momentos complicados no Bahia, ele, em bate-papo exclusivo com o Esporte Interativo, diz que reencontrou sua felicidade no Leão da Praça da Bandeira.

Sport e Ceará são os times nordestinos melhores classificados em nossa pesquisa. Clique e ajude o seu clube a subir na tabela!

“Eu to muito feliz aqui. Me sinto em casa em Recife e no Sport. A gente vem vivendo um momento de redenção no campeonato, buscando melhorar nossa performance, e a gente vem conseguindo. Acho que com a chegada do Daniel (Paulista), a tendência é a gente crescer ainda mais. Tenho certeza que minha melhora passa pela união do grupo. Tem a família, que sempre me apoia, sempre junto comigo. Meus companheiros, que desde que cheguei me deram todo suporte. A diretoria, a comissão técnica, antes com Oswaldo, agora com o Daniel. Então eu devo muito a isso. Eu também venho me dedicando muito nos treinos e nos jogos”.

O meio-campista fez questão de relembrar o triunfo sobre o Vitória, no último domingo (16), que, segundo ele, mostrou que o Sport não vai ser rebaixado à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.

“Com certeza (tipo de partida que mostra que o lugar do Sport é na Série A). Desde quando eu cheguei aqui, eu tinha a certeza que conseguiríamos coisas boas no campeonato, mesmo achando que seria mais fácil. Essa partida demonstrou nossa força em casa, do grupo, da nossa torcida. Quando estamos juntos é difícil ganhar da gente. Sabíamos que seria uma partida complicada, mas encaramos como uma decisão”.

Confira abaixo outros trechos da entrevista com Paulo Roberto. O volante fala sobre torcida, Daniel Paulista, Oswaldo de Oliveira, e rasga elogios a Magrão que, de acordo com o profissional, é o melhor goleiro do Brasil:

EI: representatividade de Magrão no elenco:

Paulo Roberto: O Magrão é um suporte pra gente, uma confiança que temos. Pra mim ele é o melhor goleiro em atuação no Brasil. Sem ladainha nenhuma. Pelas partidas que vem fazendo, pela confiança que dá ao time, eu acho que é o melhor do Brasil.

EI: e por qual motivo ele nunca chegou à seleção brasileira?

Paulo Roberto: Não sei. Está aí uma pergunta que eu não tenho resposta. Se na Seleção for pra ser o melhor, ele realmente teria que ter tido uma chance, sim. Mas não sei dar a resposta.

EI: grupo tem confiança na fuga do rebaixamento?

Paulo Roberto: Total confiança. Temos e sempre tivemos. Nosso grupo tem qualidade, grandes jogadores que podiam lutar por algo maior no campeonato, mas infelizmente as coisas não aconteceram. Hoje sabemos que nossa realidade é fugir do rebaixamento, e estamos muito unidos e focados em prol disso. E eu tenho certeza que a gente vai conseguir.

EI: importância da torcida do Sport neste processo:

Paulo Roberto: É uma coisa nova pra mim. A torcida me surpreendeu muito. Eu sabia que era um torcedor que vibrava bastante durante o jogo, até porque já joguei na Ilha contra o Sport alguma vezes. Mas tendo a favor é muito bacana. A recepção que eles fizeram pra gente no domingo foi uma coisa sensacional, de arrepiar. É importante o torcedor abraçar a ideia, e abraçou. Mesmo com os resultados não vindo, eu sempre vi que eles acreditavam na gente. Se a gente caminhar junto, remar para o mesmo lado da maré, a gente tem tudo para sair dessa situação.

EI: dupla com Rithely:

Paulo Roberto: Nossas características são bem parecidas. Além da gente marcar bastante, a gente também gosta de jogar. Então temos revezado bastante nessa parte. Quando um desce, o outro segura. Durante minha carreira toda, eu sempre fui de roubar bolas, então essa dupla com o Rithely vem me acrescentando muito. Como a gente tem alternado, consequentemente, a gente tem mais homens para roubar bolas também no ataque.

EI: alguma mágoa por Oswaldo ter assinado com o Corinthians?

Paulo Roberto: Claro que não. Eu trabalhei com o Oswaldo pouco tempo, mas vi que é um ótimo treinador, de caráter imenso. Tanto que saiu daqui pela porta da frente. Isso é coisa do futebol, assim como acontece com muito jogador, então com treinador não é diferente. A gente vê muito técnico sendo demitido, e parece que virou padrão no futebol brasileiro. Mas quando vemos o contrário acontecer, estranhamos. Mas não, é natural. É o que acontece em qualquer profissão, quando você tem a oportunidade de um contrato melhor. Eu tenho certeza que ele estava muito feliz aqui e era muito querido. Temos que respeitar o momento dele. Desejo toda sorte do mundo a ele no Corinthians.

EI: escolha da Daniel Paulista foi a melhor?

Paulo Roberto: Eu acredito que sim. Ele já está aqui desde o começo, conhece cada um, o jeito do cara jogar. Foi um colega de profissão meu, inclusive. Joguei com ele no Audax em 2013, quando a gente conseguiu o acesso para a Série A do Paulista. Conheço a índole dele. Como treinador, conseguiu botar nosso time pra frente, para cima. Temos coisas a melhorar, mas podem esperar isso da gente: luta e honra em defender as cores do Sport. A gente só tem a ganhar com ele.

EI: já está conversando para ficar no clube em 2017?

Paulo Roberto: Estou deixando isso para o meu empresário. Mas eu quero ficar, porque eu gostei do clube e da cidade, além da minha família estar ambientada. Mas não depende só de mim. Depende do Sport, do Audax, que detém meus direitos… Mas agora eu procuro pensar no Brasileiro e deixar essas coisas para o meu empresário para ele resolva da melhor maneira possível.

A cobertura completa do futebol nordestino você encontra nesta quarta-feira (19), nos canais Esporte Interativo.

Após queda para a Série D, Thiago Potiguar desabafa: ‘Hoje, se eu pudesse, eu morreria pelo América’



Notícias

Futebol Nordeste

Programação da TV

Fundamos o Esporte Interativo em 2007 para ser uma empresa dedicada a produzir e distribuir conteúdo esportivo em múltiplas plataformas e para estar perto do apaixonado por esportes, onde ele estiver. Por isso, falamos com a linguagem do torcedor, com paixão e emoção. Foi assim que escolhemos e nos orgulhamos dessa decisão, em todas as mídias que estamos presentes.

© 2014 ESPORTE INTERATIVO. Todos os Direitos Reservados.

Powered by WordPress.com VIP
 ;